Parabéns à nossa aniversariante



Não havia grandes planos. Nos anos anteriores costumava ter tudo planeado ao pormenor mas desde que enveredámos pelo minimalismo, planear é uma coisa que já não fazemos com enorme dedicação. Confesso que me deitei na noite anterior a pensar sobre o assunto: "O que é que lhe vamos fazer?". Vamos inclui-a a minha irmã de 18 anos. Regressada da Bulgária à uma semana, era a pessoa ideal para os planos mais estranhos. Mas, curiosamente, deixámos-nos ir pelo momento.

Acordámos, no dia do aniversário, com um telefonema da aniversariante. Ainda estávamos na horizontal e o tempo lá fora estava cinzento e chuvoso. A vontade para deixar o pijama em casa era duvidosa. Conseguimos meter o esqueleto a mexer e fomos almoçar. Depois do café pensei na problemática que se seguia: eram 3 da tarde e não tínhamos nada planeado, "Não temos prenda, não temos um calendário de actividades, não temos afazeres nem visitas obrigatórias a fazer,...".  

Saímos do restaurante com um rumo certo. Disse-lhe que tínhamos que ir a um local em específico (a minha ideia era ir comprar um perfume pois ela perguntou-me qual estava eu a usar). Rumá-mos ao local da loja e vejo que a mesma estava fechada. Rapidamente mudei de ideias. Entrámos num restaurante típico e, chegados ao balcão, disse que eram "8 ginjas se faz favor". Ainda pedi que as mesmas fossem perfeitamente alinhadas para tirarmos a fotografia da praxe. 4 pessoas, 2 copos de ginja a cada um. A tarde parecia promissora.

Fomos ao shopping. Tinha que lhe oferecer algo. Antes das compras ainda fomos as 3 em fila indiana para a casa de banho. Parecíamos três adolescentes a tirar uma selfie no espelho. No meio de tanto impulso consumista e de várias experimentações de roupa em lojas diferentes, saí incólume da loucura do consumismo. Porém, comprei a prenda de aniversário (era esse o objectivo. Consegui!). Fazendo 50 anos, fazia todo o sentido que a prenda fosse de acordo com o gosto e necessidade pessoal da nossa aniversariante. E assim foi. Objetivo 1: Check ✓



Mas eu ainda não estava verdadeiramente satisfeita porque sentia que aquele dia não estava a ter o factor WOW! que eu queria. Ainda faltava o jantar que estava a ser preparado em conjunto com a minha sogra, a quem agradeço pela ideia do jantar e pela ajuda que foi! Arranjei umas bandeirolas vermelhas, confettis, apitos, uns balões com o aniversário e uma coroa. Com o bolo de aniversário, estava o arraial montado! Estaminé pronto e aniversariante apanhada completamente desprevenida, começámos a jantar. Conseguimos sobreviver ao queijo camembert com doce de ginja e aos ovos com alheira. 

Finalmente chegou o momento mais esperado do dia e com ele o bolo de aniversário. Conseguia-se ler "Parabéns Ursa", nome que carinhosamente lhe atribuímos. Acho que nunca presenciei nenhum Parabéns a você tão atribulado como este. Os apitos ajudaram a criar o caos no meio das gargalhadas e da salva de palmas. Conseguimos nos recompôr e iniciámos de novo a cantoria. Junto aos meus pés tinha eu, religiosamente guardados, os confettis. A ideia era lançar os confettis quando os parabéns terminassem, após a salva de palmas. Talvez pelo nervosismo e pela antecipação na minha cabeça, rodei o tubo de confettis e nada aconteceu. Estava a rodar o tubo ao contrário e os confettis teimavam em não fazer jus ao seu nome. No meio do nervosismo olhei de novo e vi a verdadeira direcção das setas e PIMBA!! O FACTOR WOW! Os confettis fizeram o seu trabalho! Ela adorou! Objetivo 2: Check ✓



Quando vi o sorriso dela fiquei tranquila. O meu objectivo tinha sido cumprido. Proporcionar-lhe um dia feliz, sem preocupações, um dia que ela pudesse sorrir, um dia que ela pudesse dizer que foi feliz.

Muitos parabéns à nossa aniversariante.
À minha mãe ♥️

Minimalismo a dois

Sem comentários:

Enviar um comentário